Sabemos da influência da Lua nas marés, em nosso sangue, em nossos rins, em nosso corpo todo, e em tudo que nos envolve. Nossa mente e nossas emoções são muitas vezes ritmadas pelo ciclo lunar. Praticamos ritualísticas direcionadas ao melhor aproveitamento que a Lua nos oferece naquele período. Os rituais realizados sob a influência específica de uma fase lunar triplicam a capacidade de realização e alcance dos objetivos a serem alcançados.

Quarto Crescente

Executamos nesta fase lunar rituais de cura, ritos mágicos para aplacar a ira, o medo, e também conter os inimigos e fortalecer indivíduos que estejam sendo vítimas de injustiças. É uma lunação propícia para auxiliar ganhos e melhorias em geral; temos também a possibilidade de executar celebrações e feitiços relativos a amor, sorte e sexo.

Lua Cheia

Praticamos uma ritualística mensal da Lua Cheia. Esse período favorece ritualísticas com cânticos, comemorações e temas relacionados com a fertilidade, o êxito e a claridade de ideias. Temos nesta fase a maior atividade das percepções extrassensoriais, principalmente nas pessoas mais sensíveis, ampliando a capacidade da vidência do indivíduo. Na Lua Cheia se abençoam as terras, o gado, as casas, os povoados, os nascimentos. Podem-se invocar os espíritos antepassados e os espíritos guias. A força desse período pode provocar a transformação do Homem em bestas; nessa fase, temos uma chance maior de conexão astral.

Quarto Minguante

Esse é um período de distanciamento da força, portanto os rituais que se executam nesta fase perseguem a debilitação dos inimigos, das feras e perigos que possam afetar bairros ou povoados. As invocações executadas neste período favorecem o controle dos elementos naturais que possam favorecer e aumentar as colheitas.

Lua Nova

Esta fase lunar favorece os encantamentos negativos, feitiçaria negativa, sortilégios de olho gordo e má sorte. É um tempo perigoso, no qual observamos a geração de rituais do fogo que revertem, mas que nunca é o símbolo de proteção.